sábado, 4 de dezembro de 2010

Nuestros hermanos

Estava, agora mesmo, a ver as notícias sobre a greve dos controladores espanhóis. Um português disse que era, se não me engano, uma atitude um pouco bárbara.


Se eu tivesse, de malas na mão, sentada no chão do aeroporto de Barajas também era capaz de não achar muita piada à brincadeira.


Mas se ao tal Senhor, mencionado em cima, o patronato, de uma profissão já por si stressante, dissesse, "Vais trabalhar mais horas e receber o mesmo", queria ver qual seria a sua resposta. Suspeito, que em breve seremos testemunhas disso mesmo.


E não, NÃO concordo com esta privatização das infra-estruturas aeroportuárias. Eu quando ando de avião, que não é tanto como desejaria, gosto de pensar que as Pessoas cá em baixo estão descansadas e relaxadas, enquanto tomam conta do céu.


Quanto à falta do pré-aviso de greve: se o fizessem talvez o impacto fosse menor,mas ao tomarem esta atitude acabaram por se prejudicar a si próprios. Não me parece, que mesmo assim, o Governo Espanhol vá ceder a esta pressão, acabando por afirmar "Não permitiremos esta chantagem que utiliza os cidadãos como reféns. Iniciámos uma reestruturação do sector que acaba com os privilégios deste colectivo". 






Sem comentários: