quinta-feira, 31 de março de 2011

Quais foram os 10 euros mais bem gastos do ano?











Num telefonema para uma amiga em Angola. Daqui a 8 dias não escapas!

Estou vigorada. Espero que este sentimento dure até mais logo, porque hoje não é dia de deitar cedo!

quarta-feira, 30 de março de 2011

uma música por dia



Uma boa música para adormecer
Eu sou a pessimista mais optimista que conheço

At the Movies







                                                   Hugh Prather






























Não compreendo quem leve muito a sério as redes sociais. Não lhes tiro o devido mérito, mas também não lhes atribuo grande importância. Tenho um total de 113 amigos e já acho demais. Gostaria de saber, se eu precisasse de alguém para desabafar, quem, desta extensa colecção, me atenderia o telefone às 2 da manhã? Pois.... a ilusão é mais bonita que a realidade, talvez seja por isso que muitos se refugiem em números.


É como o queijo no fim de uma boa refeição, um complemento e nada mais.


terça-feira, 29 de março de 2011

segunda-feira, 28 de março de 2011

"He'd tell me love was like the chicken pox,  a thing to get through early because it could really kill you in your later years"
Wells Tower



De uma forma muito resumida...

....tive um dia de merda.

Esta chuva também não ajuda em nada, nem o facto de eu já não ter sensibilidade no nariz de tanto de assoar.

Laranja azeda

Ahhhh assim faz todo o sentido. Oh, já podias ter dito os motivos porque votaste contra o PEC, deves estar é apostar que ninguém vai ler a entrevista e votar em ti!

domingo, 27 de março de 2011

O que fazer quando a prateleira, a mais pesada de todas, que tenho no quarto ameaça cair e não tenho buchas de tamanho intermédio que caibam no buraco?
Improvisa-se com uma mais pequena, papel de cozinha molhado e rezasse a todos os santinhos para que aquela porra não caia durante a noite.

Uma música por dia

E esta é uma das minhas favoritas de todos os tempos!





Little darling, it's been a long cold lonely winter 
Little darling, it feels like years since it's been here 
Here comes the sun, here comes the sun 
and I say it's all right 

Devaneios nocturnos

Quanto tempo demorei a descarregar o carro, com 100 euros de compras do Ikea?





















2 Minutos! Verdade seja dita, comprei um edredon de Verão, e a respectiva capa. Tudo isto porque detesto sentir calor durante a noite e ontem, ou melhor hoje de madrugada, acordei a suar, e honestamente a tossir, porque esta porra de constipação, que afinal devem ser alergias, recusa-se a ir embora. Está na altura de falar com o Médico.

sábado, 26 de março de 2011

Preliminares de um Sábado à noite!

Finalmente vi este filme. Era tudo o que poderia esperar.
Acredito no Amor mas, infelizmente, ainda mais na sua tragédia.



ROBBIE:
Yes. But if all we have rests on a few
moments in the library three and a
half years ago, then I’m not sure...I
don’t know if...

CECILIA:
Look at me.Come back. Come back to me.






Tendo em conta um Futuro próximo

Dose Dupla

Mas de todas as músicas que ouvi hoje, na minha caminhada, foram estas ...










... que me fizeram sorrir e andar mais rápido.

Uma música por dia

Esta música não me tem saído da cabeça


Escapei-me para o Chiado, comprei 2 livros na Fnac - adoro os descontos do cartão cliente- um deles ficou de borla, fui ao Supermercado do Corte Inglês - acreditem que o talho vale mesmo a pena e não fica mais caro que as outras superfícies comerciais- e enchi o meu frigorífico.

Consegui evitar a chuva, mas este tempo puxa sempre pelos meus desejos gastronómicos e o almoço foi um hambúrguer caseiro, e sentar-me para escrever este post completamente inútil. Quem é que diz que a vida não é boa!

Agora estou indecisa entre ver o Winter's Bones ou ler um livro! É melhor acertar já os relógios porque o mais certo é esquecer-me e amanhã vou achar que o Mundo não está em sintonia comigo. Faz-me uma certa confusão quando se adianta a hora, o meu relógio interno precisa de um Mês para se adaptar.

StAtE oF mInD

sexta-feira, 25 de março de 2011

Esqueletos no Armário VI

Não sou fã de Billy Joel, mas sempre gostei imenso desta música. Ao ouvi-la parece que sentimos todo o ambiente do bar e conseguimos visualizar as personagens sobre as quais canta.








It's nine o'clock on a Saturday
The regular crowd shuffles in
There's an old man sitting next to me
Makin' love to his tonic and gin

He says, "Son, can you play me a memory
I'm not really sure how it goes
But it's sad and it's sweet and I knew it complete
When I wore a younger man's clothes."

la la la, di da da
La la, di di da da dum


Sing us a song, you're the piano man
Sing us a song tonight
Well, we're all in the mood for a melody
And you've got us all feelin' all right

Devaneios de Hoje


Hoje parei à porta do autocarro para deixar entrar uma Pessoa idosa. Qual não é o meu espanto quando alguém me empurra com tal força que fui obrigada a subir, de maneira a não bater com as canelas no degrau do veículo. Só ouvi " Vá Menina despache-se que estava primeiro, ande lá".

Sempre achei piada que em Lisboa, ao contrário de Coimbra, as pessoas respeitassem a ordem de chegada a uma paragem de autocarro, mas tem de haver limites.
 Há que respeitar as Pessoas e prevalecer o bom senso! Mas pode ser que isto seja apenas uma opinião retrógrada aqui da campónia.


Outra coisa engraçada do dia de hoje, mas que por momentos causou-me algum pânico, foi pensar que tinha perdido o meu chapéu favorito. Mas quando voltei ao restaurante, depois de sair do trabalho, lá estava ele. Escrevo estas linhas, pensam vocês que nada tem a ver com a história anterior, porque acredito, dentro da razoabilidade, no Karma. As nossas atitudes seguem uma lei de acção e reacção. 

Ou pode ter sido tudo uma enorme coincidência!
O nosso P.M. faz um birra digna de um puto de 6 anos, o Governo mais parece uma construção feita com um baralho de cartas e o Presidente das Tangerinas já anda a passear o sorriso Colgate nº 6 com olho no assento do Poder............. e o Manuel não escrever nada!!!

Será que me deveria preocupar ?? Ou estranhar que foi exactamente isto em que pensei antes de adormecer.



Foto roubada aqui

At the Movies...


Trainspotting e Shallow Grave são dois dos meus filmes de eleição e com o 127 horas o Danny Boyle não me desiludiu. A cena do braço, de que tanto se falou, acabou por ofuscar o filme. Não fechei os olhos e, sinceramente, não me fez confusão, aplaudi a coragem de Aron Ralston.

Como sempre, depois de ver um filme fico a pensar na sua história e em todos pormenores.






Uma vida solitária é um ciclo vicioso.

Assusta-me a ideia de depender ou precisar de alguém, excepto dos meus Pais. Receio sempre que me falhem tornando a desilusão maior, por isso é mais fácil não esperar nada. E sempre estou prestes a ceder os mecanismos de defesa disparam, não é algo racional mas, antes, instintivo.


Porque isto de manter uma fachada bonita e limpa é, por vezes, desgastante na vassoura.


Mas como ainda não me deu vontade de ir ver o filme (fazem filmes sobre qualquer merda hoje em dia) do Justin Bieber (e mais uma vez tive verificar como se escrevia o nome deste pseudo artista), acho que não bati no fundo.



quinta-feira, 24 de março de 2011

PoiS



Vai ser a frase mais ouvida num futuro próximo. Ou melhor já começou a ser proferida por toda a esfera política.

Falta, nessa foto, a conclusão: " It was the other guy!"

quarta-feira, 23 de março de 2011

This ship has sailed

Ouvi um líder partidário admitir que, em caso de campanha política, não gastará muito dinheiro tendo em conta a crise económica de muitas famílias...... Ou seja deixa lá ficar muito quietinho, não ter muita projecção senão ainda me lixo (com F soa melhor e é mais correcto),ganho alguns votos e tenho de fazer qualquer coisinha.
Juro que consigo ouvir os pézinhos de lã a abandonar o barco.

Sugeria no boletim de voto a separação de Sócrates e PS, acho que o resultado seria curioso, ou sou só eu a achar isto?!

Senso ou falta dele!


Acabei de preencher o questionário dos censos 2011. A pergunta na qual gastei mais tempo foi a seguinte :

" Tem dificuldade em compreender os outros ou fazer-se entender?"

Isto dá pano para mangas e, mais importante, são duas questões completamente diferentes encaixadas numa só. 
Tendo em conta as possibilidades de resposta eu não me encaixo em nenhuma. Porque até compreendo os outros, mas ultimamente cheguei à conclusão que não me faço entender muito bem. E agora?!


A outra que me obrigou a puxar pela cabeça, e  pela fita métrica, foi os m2 da minha casa, salvo seja da minha Senhoria. Não faço a mínima ideia.
Ficou a faltar a seguinte pergunta " Acha que, tendo em conta o tamanho e condição da sua habitação, paga demasiado?".



" Alguma vez residiu fora de Portugal por mais de um período contínuo de pelo menos 1 Ano?". Estava disponível apenas 1 hipótese, ou seja lá se vai a coerência destes censos.



Em último lugar, e não menos importante, porque é que não estavam disponíveis as opções Ateu e Agnóstico na parte da nossa "filiação" religiosa? São opções mais correctas do que" Sem Religião", não?!


terça-feira, 22 de março de 2011

Uma música por dia

Há muito que não os ouvia e hoje lembrei-me desta música.




Dia de PEC ado

segunda-feira, 21 de março de 2011

Acho...

...  que, pela quantidade de posts que publiquei hoje, estou um pouco chatinha*!










* o uso de diminutivos torna a coisa mais suave.

Relativamente ao post anterior

O link do video oficial da música Paradise Circus ( Obrigada Bruno)


Massive Attack’s forthcoming Heligoland LP boasts a mighty slate of guest vocalists, none more sultry than the Mazzy star Hope Sandoval. And yeah, sultry is one way to describe the goings on of “Paradise Circus”’s Toby Dye-directed clip. Another way is “Titanic if it were a porn documentary,” where if instead of flashing back to cute scenes with Leo, Old Rose was flashing back to money-shots with Disco Stu. A sweet old woman starts the show by describing why she never really made it as a prostitute (typical grandma small talk), but how she really shined when a camera was on

"The Truth is we are our own devil"..... so true! Carreguem que vale mesmo a pena!

Uma música por dia




Eu sei que já coloquei, recentemente, esta música, mas ela persegue-me.

Todas as vezes que a oiço, desde a véspera de Carnaval no Suave, penso: " Adoro isto, de quem é?". É que não falha. Não a reconheço e apaixono-me por ela novamente, como se eu sofresse de amnésia selectiva.
Há coisas que não tem explicação.

Post banal e consumista

A quem mostre, orgulhosamente, as fotos dos filhos, eu vou deixar uma dos meus sapatos novos


Para terem uma ideia de como eu sou.

Este tempo maravilhoso e eu já ando a pensar na 5ª-feira, porque dão chuva para esse dia.

Podem tirar as conclusões que quiserem, que eu já tirei as minhas!

Por falar em Sapatos

Acho piada quando as assistentes de loja nos respondem, após experimentar um par com um salto que considero alto, " Não são altos, mas sim compensados".

Estou mesmo a ver, quando eu cair das alturas e me estatelar do chão vou pensar: " Ahhh Maria não é falta de habilidade, mas sim de destreza".


Como é que eu lido com estas coisas, a dizer, ou neste caso, escrever bestialidades! Oh Sr. Enfermeiro, com esta ainda se riu, não?!

Uma segunda-feira do C@r@lhinho!

Hoje, mal chego ao trabalho, dão-me a notícia que morreu uma pessoa do meu agrupamento. Foi atropelado enquanto treinava para uma Maratona. Caiu-me que nem um balde de água gelada. Uma pessoa nova, que sempre levou uma vida extra-saudável, na semana passada estava cá e agora não! 
Era sempre muito reservado, paciente - bem, era chefe de uma data de mulheres, por isso tinha de o ser - e estava sempre com um ar sério sério. Eu só dizia bestialidades, prometi a mim mesma que o iria fazer rir. Ainda consegui arrancar um sorriso, já não foi mau. 

Passei mais tempo a corrigir os tempos verbais, para o passado, do que a escrever este post.


E quando confrontada com a Morte o que é que eu fiz? Fui comprar um par de sapatos.

Sábado é dia de Espesso

Há muito que não devorava o Expresso, ou Espesso como lhe chama o meu Pai, de ponta a ponta.

Começando com o artigo do Pedro Mexia " O Pecado mora sozinho; seguindo-se a crónica de Henrique Monteiro, onde disse algo maravilhoso sobre o discurso do nosso Presidente; a opinião de Pedro Adão e Silva, onde menciona o possível governo de uma juventude partidária, referindo-se a este novo PSD, ou como ouvi uma pessoa chamar-lhe, as Tangerinas. E acabando com o Nicolau Santos, onde menciona alguns dos motivos que deram origem ao excedente de licenciados na nossa sociedade.

Foram excertos destas crónicas que me fizeram sorrir e acima de tudo pensar, não concordando necessariamente com tudo o que foi escrito. Pena não poder fazer o link para os artigos do Jornal e não o ter aqui para os transcrever.

Porque hoje é segunda-feira




E eu tenho uma paixão secreta pelo Hugh Laurie, desde os tempos do Black Adder.

Devaneios matinais

Sendo verdade que algo acontece no Ocidente quando uma borboleta bate as suas asas no Oriente, nem consigo imaginar as repercussões da recente tragédia do Japão.

domingo, 20 de março de 2011

Uma música por dia




O novo álbum dos The Kills já toca por estas bandas. Ainda não formei uma opinião, aliás não o ouvi do princípio ao fim, mas promete.

Preliminares de um Domingo



Talvez uma das melhores interpretações de Christian Bale, desde o Maquinista e o American Psycho.

Quem diria que aquele puto de 13 anos que me fez chorar no Império do Sol, me faria sorrir de entusiasmo, sempre que o vejo no écran.

Realizado de forma genial, fazendo recordar um documentário, e com interpretações brilhantes de Melissa Leo, Jack McGee e Mark Wahlberg.

A quadrilha das irmãs fez-me rir, apesar de ser um filme dramático. Tiro o meu chapéu à pessoa responsável pela sua caracterização.

sábado, 19 de março de 2011

A música hoje não é para mim







Isto depois de investigar quais as músicas mais tocadas no leitor do meu Pai e conseguir encontrar as que estavam disponíveis no Youtube.


Hoje dia do Pai, vou vos falar um pouco do meu. O que me ensinou o valor da liberdade e do trabalho. Aquele que, na minha infância, era um Super-homem, uma força da natureza.

Lembro-me do exacto momento em que esta imagem se dissipou. Quando o vi nos Cuidados Intensivos, entubado,fios por todo o lado e alarmes a disparar constantemente.O que parecia um procedimento rotineiro, rapidamente tornou-se numa questão de vida ou morte.

Foram os piores 10 dias da minha vida, altura em que percebi que ele não iria estar sempre presente na minha vida. Eu não me sentia minimamente preparar para o perder, e bem sei que nunca se está preparado para perder alguém que amamos.
Revoltei-me com tudo isto, fiquei perdida, mas tentei aguentar e não ir abaixo. Nunca senti tanto ódio por um simples toque de telefone. Foi uma altura em que reavaliei a minha vida, onde cheguei à conclusão que não a tinha aproveitado muito.


Recordo-me de uma conversa que tive durante uma consulta, em que o Médico me contou de uma noite em todos os funcionários daquele hospital andavam em silêncio, cabeça cabisbaixa, receosos de ouvir a fatídica notícia do antigo colega. O dia em que todos corriam para a enfermaria do meu Pai, o dia em que parecia que aquele gigante, que tantos admiravam e receavam ao mesmo tempo, não iria resistir. As palavras exactas foram " Vocês não fazem a mínima ideia o que passamos. Tínhamos todos os tomates apertados". Senti que para ele foi um alívio poder falar sobre isto, soltar uma gargalhada, como forma de expiação por tudo o que ele passou naquela noite.

Contra todas as expectativas ele sobreviveu, contrariou tudo e todos. 

O meu Pai, apesar de não ser um Super-homem, é o meu herói, com todos as suas qualidades e defeitos.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Desculpem

Mas já que estou numa maré de devaneios completamente inúteis, os meus sapatos são mesmo confortáveis, a minha Mãe já anda de olho neles. A sorte é que eu calço o 38 e ela o 40.
Agora, para além das Fly, vou ser defensora (acho que a palavra indicada seria consumidora) das Cubanas. O mais engraçado é que ambas as marcas são Portuguesas e, na minha opinião, valem o investimento.

Devaneios de uma noite de Sexta

No outro dia a J. disse-me que eu era a amiga dela que mais palavrões dizia, mas também a mais educada. Talvez por ter dito um chorrilho de asneiras e logo a seguir ter-lhe pedido licença para colocar a mala aos pés dela quando entrava para o carro.
Boa educação acima de tudo, não?

Porque é que escrevi isto? Porque me ri ao recordar as palavras dela e a cena foi engraçada. Ou pode ser que seja falta de inspiração...

Uhmm

Ainda estou a tentar perceber se sonhei que desliguei o alarme do telemóvel, ou se realmente, no meio de um sono profundo, desliguei alguma chamada que tenha recebido durante a noite.

Devaneios de uma Noite Suave

Eu gosto das noites de Quinta-feira. Troca de impressões, opiniões e alguma conversa. Chego também à conclusão que:

- Não sou muito boa com adjectivos. Não era moralista que queria dizer, mas sim um pouco drástico, e não, não é no sentido de extremo.

- Já começo a topar os taxistas que me querem aldrabar. Não sou de Lisboa, mas sei o suficiente para saber que se se estou nas Amoreiras não preciso de ir à Praça de Espanha para chegar a minha casa;

- Os meus sapatos novos são muito confortáveis;

- Adoro conhecer Pessoas novas.

E uma mensagem aos mais desatentos, se alguém coloca um casaco numa cadeira, isso quer dizer que se irá sentar nessa mesa.





Era esta a música, não era Miguel?

quinta-feira, 17 de março de 2011

Uma música por dia







Did you know when you were already born
Did you know this is the way it would be
Did you know when you were already born
You were already you and I already me

It is my name!

Hoje conheci uma pessoa que tinha curiosidade em conhecer desde muito nova, tudo por causa do nome. 
Foi cordial, simpático, mesmo ouvindo as minhas baboseiras. Perguntou qual era o meu clube de futebol e depois acabou a conversa dizendo que eu ainda iria tornar-me benfiquista. Sorri e disse que desejava uma vitória ao clube, no jogo de hoje. 
Foi engraçado e surreal ao mesmo tempo.









quarta-feira, 16 de março de 2011

It's the simple things

Quem diria que algo tão simples me tornasse tão contente. É coisa de gaja só pode!



As minhas paredes já não estão completamente nuas!

E agora de volta à nossa programação habitual




It's not easy being a Man

Isto de acordo com o Billy Connolly. Na minha opinião um dos melhores cómicos da actualidade. Ainda não consegui parar de rir.



Comigo é sempre a mesma história. Estou entre modelos de calças, entre números de roupa e sapatos, e entre copas de soutien. Ou fica largo ou um pouco apertado.
Pena que eu não seja, como pessoa, de meias medidas nem de meias palavras.

terça-feira, 15 de março de 2011

Preliminares de uma noite de Terça-feira


Conclusões após ver este filme : 

- Aquele que nada faz e apenas observa a injustiça é tão culpado como o que a perpetua; 


- Às vezes, mas só às vezes, aquela Pessoa de que ninguém desconfia, por parecer o mais fraco, é na realidade o mais forte; 

- A violência só trás apenas um resultado, mais violência. 



O Michael Caine é do "Caraças".

Uma música por dia



I will
Lay me down
In a bunker
Underground
I won't let this happen to my children
Meet the real world coming out of your shell
With white elephants
Sitting ducks
I will
rise up

segunda-feira, 14 de março de 2011

In a Massive State of Mind






Devaneio de um fim de tarde

Alguém me explica como se eu fosse muito Burra;  tem dias que sou e ultimamente foram várias as pessoas que me chamaram de loira apesar de eu argumentar que o meu cabelo é cor de avelã; porque é que as molduras têm tamanhos de 18x29, 13x18 e etc. se o tamanho com que imprimimos as fotos é de 20x30, 15x20 e outros múltiplos de 5? 
E não me adianta falar em passe-partout, não os queria utilizar.

Embirrei que precisava de fotos penduradas nas minhas paredes brancas e agora estou a dar em maluca

domingo, 13 de março de 2011

Um música por dia

 E para terminar este dia em Grande



Hoje foi o Dia em que ....

... me aventurei a conduzir pela cidade de Lisboa, durante o dia. Ajudou o facto de ter uma excelente co-pilota que me transmitiu imensa calma. Hoje, dia da manifestação, foi o que escolhi para esta proeza;


.... descobri que adoro ouvir Jazz enquanto estou a conduzir;


.... almocei no Café Royal, no Chiado, pela primeira vez;

... percebi que as pessoas, dos tempos de liceu, têm alguma razão quando afirmam não me reconhecer. Isto das fotografias é tramado.


.... me apaixonei mais um pouco por esta Cidade.


Hoje já "é" ontem!


sábado, 12 de março de 2011

Segundo as minhas contas faço parte da chamada Geração quinhentista, escapei, por uns anos, da designação rasca.

Acho incrível que muitos partidos políticos e algumas organizações agora se venham juntar à manifestação que vai ocorrer hoje. É uma mentalidade que se verifica em Portugal, o deixa ver se a coisa pega e depois se tiver sucesso vamos nos associar à causa.

Não tenho dúvidas que o início fosse puro, com isto quero dizer genuíno, sincero, inocente, mas com o escalar do movimento, e as várias associações a esta manifestação, perdeu-se, mais uma vez em Portugal, o objectivo principal desta demonstração.

Perdeu-se o "Todo" em benefício do "Eu".

No meu ideal de manifestação não haveria cartazes, gritos de revolta, cus arregaçados na cara de um qualquer ministro, porque acredito que a força reside em números (strength lies in numbers) . Sugeria que todos se sentassem no meio da rua em silêncio e pensassem no que poderiam fazer para mudar o rumo deste País, porque Portugal resume-se aos seus cidadãos, e eu não sou isenta de culpa.







E se houver 
uma praça de gente madura 
ninguém vem levantá-lo do chão 
ninguém vem levantá-lo do chão 

Vejam bem 
que não há só gaivotas em terra 
quando um homem 
quando um homem se põe a pensar 
Fomos testemunhas, mais uma vez, da força da natureza! Nestas alturas recordamo-nos do quão precário é o tempo e que deveríamos aproveitar mais a vida.


The reality is the clock keeps ticking!



Tic

Toc

Tic

Toc

                                           Tic


                                        Toc

sexta-feira, 11 de março de 2011

Devaneios nocturnos

Dou por mim a pensar que sofrer de ejaculação oral precoce é uma expressão melhor do que falo antes de pensar.

São estas bestialidades que me assolam o pensamento quando estou na cama sem conseguir adormecer.


quarta-feira, 9 de março de 2011

Posto de Escuta




O Bruno sugeriu-me os Fujiya and Miyagi e estou a adorar o último álbum da banda, Ventriloquizzing.

Uma música por dia





Os Strokes estão de volta e eu muito curiosa para ouvir o novo álbum!

The answer is No!






É por isso que eu costumo dizer que o dia da Mulher é todos os dias e não se resume a uma data no calendário!

terça-feira, 8 de março de 2011

Preliminares de uma noite de Terça-feira




Escrevo estas palavras com lágrimas nos olhos, acima de tudo pela beleza que este filme conseguiu transmitir.
Realizado de forma brilhante pelo Tom Ford, só lhe conhecia os dotes de designer, e com uma interpretação genial do Colin Firth.

Poderia escrever que é lamentável acharem que certos direitos são alienáveis, quando é óbvio que são integrantes à nossa condição de ser Humano. Não há nada mais verdadeiro que o Amor entre duas Pessoas, não interessa o sexo dos intervenientes. Quem sou eu para afirmar que é errado, certo ou mesmo conveniente. Por falar nisso, quem é o Governo, a legislação e até um Presidente da República?

A liberdade de um indivíduo acaba quando começa a de outro, e desde que essa barreira não seja transposta, qual é o mal?
Como afirma a personagem principal, medo!! O que muitas vezes gere a nossa sociedade, e todos os seus preconceitos, é o medo! Só não percebo o porquê deste receio! Era bom que o Amor fosse contagiante e é uma pena eu ser também, em certos aspectos, uma Pessoa medrosa.

Decadent

Gula

Terça-feira

apetece-me ir ao cinema, mas, ao olhar pela janela, vejo que o tempo não está muito convidativo


desejava acordar desta inércia e saltar do sofá


gostava de me contrariar


adorava atravessar a estrada sem preocupações e não me preocupar se estou, ou não, na passadeira







queria não me preocupar em publicar, ou não, este post de merda, ultimamente muitos têm ido parar à reciclagem.

Hoje...


... marca-se o centésimo aniversário do Dia Internacional da Mulher.



domingo, 6 de março de 2011

Uma música por dia






I say the right things but act the wrong way
I like it right here but I cannot stay
I watch the TV; forget what I'm told
Well, I am too young, and they are too old
Oh, man, can't you see I'm nervous, so please
Pretend to be nice, so I can be mean
I miss the last bus, we take the next train
I try but you see, it's hard to explain

sábado, 5 de março de 2011

Nas nuvens



Ultimamente as coincidências são uma constante. Achei piada ao facto de hoje, no meio de um zapping televisivo, ver um filme de que me tinham falado recentemente. 
A minha capacidade de adivinhar o rumo de certas personagens não me desiludiu, claro que ela só poderia ser casada.

Fiquei a pensar que gostaria de recomeçar. De voltar aqueles pontos-chave da minha vida e ter feito as coisas de outra maneira, ter tomado outras decisões, aproveitado mais e não me ter preocupado tanto com assuntos que hoje considero superficiais. 
No meio dos despedimentos colectivos, recordei-me que nunca soube o que queria fazer na vida. O meu trabalho é um meio de subsistência.
 
Desconfio que tenho algum conforto profissional porque lido com os problemas dos outros e não tenho de encarar os meus. Mas será que são problemas ou apenas questões existenciais, trivialidades? 
O filme acabou por me fazer reavaliar a minha vida e a solução é escrever estas linhas, varrer as palavras para debaixo do tapete e ignorar o assunto. 
Alguém me disse recentemente que haveria de chegar o dia em que iria quebrar, e não duvido que isso aconteça, mas hoje não vai ser esse dia, tenho uma pilha de roupa para passar a ferro.




sexta-feira, 4 de março de 2011

Noites de Quinta

Adoro as discussões das Quintas-feiras. Relativamente à de ontem, em que se falou de blogues, a liberdade de expressão e o fascismo, tudo isto muito resumido, fica aqui a minha pesquisa.




Artigo 46.º da CRP
Liberdade de associação
(...)
4. Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista.

Decreto-Lei nº 48/95 de 15-03-1995
CÓDIGO PENAL
LIVRO II - Parte especial
TÍTULO III - Dos crimes contra a paz e a humanidade
CAPÍTULO II - Dos crimes contra a humanidade
----------
Artigo 240.º - Discriminação racial
       1 - Quem:
              a) Fundar ou constituir organização ou desenvolver actividades de propaganda organizada que incitem à discriminação, ao ódio ou à violência raciais, ou que a encoragem; ou
              b) Participar na organização ou nas actividades referidas na alínea anterior ou lhes prestar assistência, incluindo o seu financiamento;

       é punido com pena de prisão de 1 a 8 anos.
       2 - Quem, em reunião pública, por escrito destinado a divulgação ou através de qualquer meio de comunicação social:
              a) Provocar actos de violência contra pessoa ou grupo de pessoas por causa da sua raça, cor ou origem étnica; ou
              b) Difamar ou injuriar pessoa ou grupo de pessoas por causa da sua raça, cor ou origem étnica;
com a intenção de incitar à discriminação racial ou de a encorajar, é punido com pena de prisão de 6 meses a 5 anos.




Mas do que eu falava era isto :


Artigo 37.º
Liberdade de expressão e informação
 1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
2. O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.
3. As infracções cometidas no exercício destes direitos ficam submetidas aos princípios gerais de direito criminal ou do ilícito de mera ordenação social, sendo a sua apreciação respectivamente da competência dos tribunais judiciais ou de entidade administrativa independente, nos termos da lei.
4. A todas as pessoas, singulares ou colectivas, é assegurado, em condições de igualdade e eficácia, o direito de resposta e de rectificação, bem como o direito a indemnização pelos danos sofridos.

Uma música por dia




Vá, eu até gosto desta música!

quinta-feira, 3 de março de 2011

Dúvida

Quanto mais nos preocupamos, mais tentamos fazer. Quanto mais fazemos, maiores são as hipóteses de errar e, consequentemente, aumentam as probabilidades de parecermos incompetentes perante aqueles que pouco ou nada fazem. 

Por isso há dias em que os erros são uma constante, e é nestes dias em que penso: sou incompetente ou preocupo-me demasiado?

terça-feira, 1 de março de 2011

Biutiful Blue

Não consigo parar de pensar neste filme!




You always hurt the one you love 
The one you shouldn't hurt at all 
You always take the sweetest rose 
And crush it till the petals fall 

You always brea-eak the kindest hear-eart 
With a hasty word you can't recall, so
If I broke your heart la-ast night
It's because I love you most of all
Hoje caí-me tudo na retrete, e não, não estou a falar metaforicamente!