quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Nunca mais é dia 23 de Fevereiro!!

Se costumam ler este espacinho, já sabem da minha pequena vitória e da história do meu bilhete mágico! Apesar de me encontrar apreensiva, estou desejosa que chegue o 23 de Fevereiro! Quero testar a minha coragem, ver se consigo ir em frente com o prometido. Gosto de pensar que sou uma moça de palavra, costumo dizer " Só prometo o que cumpro".
A banda que vou ver são os Spoon, lançaram no ano passado o álbum Ga Ga Ga Ga Ga, ele está, também, entre os meus melhores de 2007.
Deixo-vos aqui um cheirinho do que poderá ser o concerto no tão ansiado dia.



PS: GáGá estou eu a ficar com o meu trabalho!! Ainda bem que tenho música na minha vida, não sei o que seria de mim sem ela!!

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Novidade Musical :)


Há muito que andava para partilhar com vocês uma música da Grande Cat Power. Não existe melhor pretexto que o novo álbum, Jukebox, acabadinho de ser lançado! Espetacular, é o que vos digo!Não consigo deixar de o ouvir. Deixo aqui uma prenda para os vossos ouvidos :). Enjoy


PS: Vamos lá ver se vos consigo dar música pelo imeem :).

sábado, 26 de janeiro de 2008

Oh Life! Ó Vida!

Mudei-me para o Algarve na esperança de progredir na minha carreira profissional. O anúncio dizia técnica de recursos humanos, juro, e a entrevista também foi para o mesmo cargo, não me parece que o meu sonho fosse assim tão real! Na verdade sou secretária, até aqui tudo bem, mas pelos vistos também vou começar a ser tradutora :S. Sim porque numa empresa Inglesa, poucos são os Portugueses que falam a língua de Shakespeare, nem a de Camões escrevem bem, mas isso é um caso à parte!
Enfiaram na cabeça que por ter uma Mommy da Terra dos Bifes eu dou jeito para a coisa! Enganam-se! Nem todo os que crescem num ambiente bilingue, se tornam bons nas duas línguas. Poderiamos ter essa obrigação, mas não é isso que está em discussão agora.
Neste momento dou apoio aos RH, sou P.A. ( sempre fica mais fino e está na moda) do meu chefe, presto apoio ao departamento de marketing ( decisão tomada pelo "meu mais que tudo" e pelo presidente da companhia, sem me consultarem, e de referir que ninguém neste departamento fala português) e até agora só me vêm parar as mãos relatórios da parte Financeira, então também devo colaborar com eles, não?
Acho que ainda não referi o mais importante: sempre detestei traduzir, e escusam de vir dizer que não podemos fazer só o que gostamos e que esta é a realidade do mercado de trabalho, sei isso tudo, desde pequena que não gosto de o fazer, costumo dizer que é psicológico! Freud certamente arranjaria outra explicação.
Modéstia à parte as traduções para Inglês não ficam muito mal,isto deve-se ao facto de as fazer lentamente ,prestando atenção aos detalhes linguísticos, isso requere tempo e dedicação ( aqui agradeço aos sites da Priberam e da Merriam-Webster, por tanto facilitarem o meu trabalho), e "to cut a long story short", estou aqui na minha caminha muito bem acompanhada com 15 páginas de um relatório de gestão:S. Não tenho tido muito tempo para devanear aqui, bem sei que está prometido um post sobre amizades coloridas, deixo já escapar que para mim de cor não têm nada. Esta semana tem sido assim. Dizem as mulheres que só os homens lhes dão cabo da paciência, as folhinhas, esta semana, tem dado, e muito, cabo da minha.

domingo, 20 de janeiro de 2008

Inocência Procura-se!

Acho que "trinquei mais do que consegui engolir" quando me propus a escrever este post. Nunca é fácil expressar a nossa opinião em palavras nem sequer tentar explicar o que, para nós, implica determinado conceito. Fica aqui a minha tentativa.

No outro dia em conversa com uma colega de trabalho, alguém lhe perguntou se a filha adolescente tinha namorado. Ela na maior da descontração responde:" A juventude hoje em dia não quer namorar, só quer sexo, e a minha filha também".
Se eu fosse mãe,honestamente, acho que não reagiria com tanta naturalidade e acredito que a juventude de hoje não passa pela fase da perda de inocência.
Lembro-me quando era mais nova, no começo da minha adolescência, tinha uns 10/11 anos, que o princípio da descoberta sexual e fazia-se jogando ao quarto escuro e ao bate o pé. Já sabiamos que quando a maldita luz se apagava estavamos sujeitas a uns amassos, e secretamente os desejávamos. Depois mostravamo-nos muito indignadas e até ameaçavamos os pobres moços de violência física, chegando porventura a dar um estalo. O mesmo com o bate o pé, quando aquilo envolvia língua, se não me engano era o nº 5, batiamos o pé com tanta convicção, para mais tarde nos arrependermos.
Os jovens não despertam, a meu ver, de uma forma gradual para a sexualidade. Não parece existir o prazer da luta, da perseguição. Tomam tudo como dado adquirido e não conquistado. Parecem mais preocupados com o finalmente do que com o entretanto. Não que haja problema com o finalmente, mas não se goza mais quando se passa pelos entretantos???
Só me lembra a fila do Macdrive num sábado à tarde.. queres, então toma! Produto de uma sociedade moderna?Sinceramente não sei.
Perguntei a opinião a uma Psicóloga, minha amiga, sobre o que tinha escrito. Claro está, que apontou o facto de a minha terminologia não estar correcta mas a ideia fazia transparecer o se passava com os jovens hoje em dia. Também fez notar que não concordava com a abstinência e que qualquer dia poderia ser que se chegasse a um meio termo. Eu, assim, também o espero.
Os jovens deveriam se preocupar em ser novos e não tentar crescer depressa demais, porque não é por começarem a sua vida sexual mais cedo que se vão tornar adultos precocemente. Aproveitem a idade da inocência!
Enganam-se os que pensam que tive uma educação religiosa, nem sequer sou batizada,ou que sou pudica. Os meus pais são ambos muito liberais e cresci num seio famililar onde, na hora de jantar, à mesa, tudo estava aberto a discussão. O meu próprio Pai quando eu tinha 18 anos,depois de eu muito sofrer com dores de periodo, passou-me uma receita de um anti-concecpional e disse " Já é tempo de tomares isto, não percebo o porque da tua resistência, ajuda nas dores e noutros males maiores. Mas já te avisei mesmo a tomar a pílula, preservativo!Quem anda a chuva molha-se;gravidez tem solução, mas doença não :S". Até hoje me lembro das palavras. Às tantas o que falta, nesta sociedade dita moderna, é isso mesmo, mais convívio e diálogo entre os progenitores ( minha tentativa de pôr um termo mais técnico) e os filhos.
Podem não concordar comigo e nem com o meu ponto de vista, aceito isso de bom grado. Acima de tudo que haja opiniões e troca de ideias, é assim que este mundo avança!

PS: Este post estava para incluir um devaneio sobre as amizades coloridas,a minha opinião deste conceito que anda na boca de tanta pessoas hoje em dia. Mas para não vos cansar os olhos, estou a ajustá-lo de maneira a se tornar menos maçudo e mais coerente.

sábado, 19 de janeiro de 2008

A importância de me chamar ....

Não resisti! Tinha de descobrir o significava o meu nome,ou melhor, o que este revelaria sobre mim!

"What's in a name? that which we call a rose
By any other name would smell as sweet"
William Shakespeare


What o meu nome Means

You are confident, self assured, and capable. You are not easily intimidated.
You master any and all skills easily. You don't have to work hard for what you want.
You make your life out to be exactly how you want it. And you'll knock down anyone who gets in your way!

You are usually the best at everything ... you strive for perfection.
You are confident, authoritative, and aggressive.
You have the classic "Type A" personality.

You are wild, crazy, and a huge rebel. You're always up to something.
You have a ton of energy, and most people can't handle you. You're very intense.
You definitely are a handful, and you're likely to get in trouble. But your kind of trouble is a lot of fun.

You tend to be pretty tightly wound. It's easy to get you excited... which can be a good or bad thing.
You have a lot of enthusiasm, but it fades rather quickly. You don't stick with any one thing for very long.
You have the drive to accomplish a lot in a short amount of time. Your biggest problem is making sure you finish the projects you start.


You are influential and persuasive. You tend to have a lot of power over people.
Generally, you use your powers for good. You excel at solving other people's problems.
Occasionally, you do get a little selfish and persuade people to do things that are only in your interest.

You are relaxed, chill, and very likely to go with the flow.
You are light hearted and accepting. You don't get worked up easily.
Well adjusted and incredibly happy, many people wonder what your secret to life is.


You are a seeker. You often find yourself restless - and you have a lot of questions about life.
You tend to travel often, to fairly random locations. You're most comfortable when you're far away from home.
You are quite passionate and easily tempted. Your impulses sometimes get you into trouble.

You are deeply philosophical and thoughtful. You tend to analyze every aspect of your life.
You are intuitive, brilliant, and quite introverted. You value your time alone.
Often times, you are grumpy with other people. You don't appreciate them trying to interfere in your affairs.

You are very intuitive and wise. You understand the world better than most people.
You also have a very active imagination. You often get carried away with your thoughts.
You are prone to a little paranoia and jealousy. You sometimes go overboard in interpreting signals.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Best Of 2007 Nacional



E como em Portugal ainda se faz boa música, fica aqui a minha selecção do melhor álbum nacional de 2007. Eles chamam-se Wraygunn, são de Coimbra, a minha cidade, e são liderados pelo Paulo Furtado, aka The Legendary Tigerman. Fui à Fnac quando estes moços fizeram o showcase a apresentar o novo trabalho, Shangri-la. Quando ouvi o disco não parei de bater o pé e o mini concerto foi algo de extraordinário. Resultado comprei logo o cd.
Já sabem quem canta seus males espanta, a letra está no video, é só soltar a fera :).

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Vou levar nas orelhas!!

Tenho sempre medo de falar, mais do que devo, sobre a minha pessoa, mas a maravilha do blog é o anonimato, porquê ter receio?
Eu comecei tão bem o Ano Novo, mesmo depois de ter passado a grande noite sozinha,cheia de boa disposição e confiante nas minhas resoluções. Lamento informar que vacilei em uma, voltei a falar com o Tinóni.Apaguei o contacto do msn, mas não o bloqueei e quando ele entrou porta a dentro, eu adicionei-o de novo.
Até aqui tudo bem, mas enganei-me ao pensar que ali ainda havia uma amizade que se pudesse salvar. Bem dizem que eu sou ingénua.
A primeira conversa correu bem, falou-se de muita coisa, incluindo o facto de ele me respeitar, segundo ele, de eu não o conhecer bem, mas isto por culpa dele. Depois é que foram elas!!
Hoje numa conversa que já não estava a seguir o melhor dos rumos, e agora entra a minha veia curiosa, perguntei o porquê de no passado ele não me atender o telemóvel. Resposta do bendito moço e aqui vou mesmo repetir letra a letra " Não me chateies (pronto, estou a parafrasear, ele escreveu xateies ).Foi remédio santo, respondi " Não te preocupes, não te vou chatear mais, Bye Bye". Resumindo os contactos foram todos, até o número de telemóvel e não se preocupem não o sei decore. Se há coisa que não faço é memorizar esses benditos números, a cabeça não dá para tanto, já me basta os vários pins que tenho de saber. Tinha de atingir o fundo do poço para tomar uma atitude.
Estou mais chateada comigo do que com ele, acreditam? Considero-me uma mulher inteligente mas quando confrontada com tudo isto,vacilo. Porque não tomei uma atitude antes? Porque deixei que as coisas chegassem a este ponto?Quando gostamos de alguém porque é que há tanta relutância em esquecer, mesmo sabendo que nos prejudica?
Isto é mesmo um post à Gaja, mas sou Mulher, qual o problema? Se não posso lamuriar aqui, onde poderei?

domingo, 13 de janeiro de 2008

Best of 2006 em 2007! O que se há-de fazer?!

Ando aqui de volta de um post que me está a dar pano para mangas. Enquanto não o finalizo deixo-vos mais um momento musical.
Os Bat For Lashes lançaram o álbum de estreia, Fur for Gold, em 2006, mas só o fiquei a conhecer em 2007. É, sem dúvida, um dos meus discos preferidos. As letras são divinais e a voz da moça também não fica atrás. Para vocês,e em estreia aqui nos devaneios, Bat for Lashes com o tema "What's a Girl to Do?" ( pergunta que faço, a mim mesma, muitas vezes ):

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Mais uma volta, mais uma viagem, mas desta vez vou aproveitar!

Tenho tido alguma dificuldade em saber como começar este post. Sou uma moça na casa dos 30, solteira ,não por convicção mas pelas circunstâncias da vida. No meu mundo todos são casados e/ou pais de filhos, sem falar no facto de estarem espalhados por o País Inteiro. A nossa vida acaba por ser um pouco solitária e apesar da amizade continuar forte,ela apenas não está presente.
Há também, e sinceramente não percebo porque, uma tendência de os casais socializarem com outros casais, com pessoas que sofrem o mesmo "martírio". A nossa condição de pessoa solteira parece ser motivo de exclusão social, por vezes até penso que eles tenham medo que seja contagioso.
Admito, que por vezes, não tenho muita paciência para ouvir a mesma ladainha " Tu é que estás bem!! Não te cases, nem te juntes a alguém!!Não queiras estar no meu lugar". Eu sorrio e penso para com os meus botões " Nem tu imaginas o que eu daria para estar no teu lugar. Ter com quem sair, com quem conversar, com quem acordar". Uma pessoa nunca está contente com aquilo que tem, é algo que nos caracteriza enquanto seres humanos, " the grass is always greener on the other side of the fence" ou em português " a vaca da vizinha dá mais leite que a minha".
Isto é uma tentativa, não sei se frustrada, para tentar explicar que não é facil ser a "amiga solteira", e torna-se tarefa árdua fazer novos amigos, com a nossa idade. Sejamos honestos, uma pessoa não se vai aproximar de alguém, no meio da rua, e perguntar " Ouve lá queres ser meu amigo?". Iam-nos julgar doidos, pelo menos eu pensaria assim.
Não é fácil estar nesta situação, muitas noites são passadas em frente ao computador a devanear ou à televisão esperando que dê alguma coisa de jeito,por não ter com quem sair. O meu caso ainda se complica mais por me encontrar numa cidade onde não conheço ninguém e só ganha vida no verão.
Mas falando na minha pequena vitória; já cheguei a conclusão que não posso deixar de fazer as coisas que me apetece por falta de companhia e também não sou Cinderela para ansiar a chegada do príncipe encantado ( mas ainda acredito na minha alma géma, ou como costumo dizer, a tampa da minha panela). Acabaram-se as lamúrias e o tempo desperdiçado à espera que algo aconteça!!!
Como é certo e sabido, se lêm este blog, tenho uma paixão doentia por música, e por já ter desperdiçado muitas idas a concertos, ganhei coragem, recordei as resoluções de fim de ano, e comprei um bilhetinho mágico para um. Em Fevereiro lá vou sozinha, mas muito bem acompanhada com me, myself and I, rumo à Capital.
Tinha de ser, e como diz o meu rico Paizinho " O que tem de ser tem muita força".
Este é um ano de mudanças e ando em arrumações :)!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Arco Íris :). Best of 2007


Os Radiohead são considerados como uma das bandas mais criativas na cena musical contemporânea. Lançaram em 2007 o álbum In Rainbows, o sétimo destes rapazes de Oxforshire, no Reino Unido. Este deleite foi lançado em formato digital no site oficial do grupo, sendo o preço de compra estabelecido por quem fizesse o download :).

"There's plenty about Radiohead's new album that's revolutionary. It just has nothing to do with the music. "In Rainbows," the British quintet's seventh album and the first in more than four years, delivers more highbrow, experimental art-rock that will do nothing to alter Radiohead's dual status as World's Most Revered Band and World's Most Unreasonably Revered Band.
This time around it's not as much about the music as it is about how people are getting the music." By David Malitz
Special to The Washington Post
Por ser uma obra prima musical e por terem dado um abanão na indústria discográfica, os Radiohead têm um lugar de destaque nos melhores álbuns de 2007:). Fica aqui um cheirinho de um dos meus temas favoritos!Peço desculpa pelo video manhoso, mas foi o que se conseguir arranjar!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Música de 2007


Eu ameacei que iria fazer uma retrospectiva musical de 2007, dizendo quais tinham sido,para mim, os melhores álbuns. Hoje começo a cumprir a promessa. Não os estou a colocar por uma ordem específica,quando me lembro, partilho.
O primeiro álbum que vos trago é de uma artista e compositora Canadiana de seu nome Leslie Feist, mais conhecida por Feist. Lançou o seu terceiro trabalho de originais ,The Reminder, no ano passado ( eu até me esqueço que estamos em 2008) e só vos tenho a dizer, todas as músicas são fenomenais. O meu ipod já deve estar enjoado de tanto que eu o passei.
Já tinha partilhado com vocês um video de um tema mais antigo desta artista num post anterior, caso fiquem curiosos em ouvir de novo. Mas deixo-vos aqui um mais recente:). Enjoy!