segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Uma música por dia




When I feel alive
I try to imagine a careless life
A scenic world where the sunsets are all
Breathtaking 

domingo, 30 de janeiro de 2011

Debate filosófico

Explicar à minha Mãe que os comentadores anónimos não são um problema de uma sociedade de informação, mas sim da humanidade.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Faux pas

Durante anos, ou melhor a minha vida toda, tive cabelo fino, escorrido e colado à cara. 
Resolvi, após o meu cabeleireiro me chatear muito, aceitar o seu conselho e fazer um levantamento de raiz. Expressei o meu único receio, " Desde que eu não pareça um caniche pode fazer o que quiser". 
















O resultado foi este 








Sinto uma vontade incontrolável de ladrar!

A minha única consolação é que os chapéus não me ficam mal e isto não dura para sempre.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Verdade matemática

Os músculos da face, doridos de tanto rir, são prova que as horas de sono são inversamente proporcionais ao divertimento de ontem.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Verdade Universal?!





Aqui está outro devaneio, que se não é provérbio popular deveria ser :


"Depois de aparecer feito o que havia para fazer, é sempre aquele que nada fez o primeiro a criticar."



terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Dose Dupla

Já sentia saudades de os ouvir e conto os dias até 24 de Maio.







segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Uma música por dia







Sei que não há nada melhor para afogar as mágoas do que a voz hipnotizante da Chan Marshall. Deixo o debate político para os especialistas.




PS: Quando alguém se queixar do estado em que o País se encontra, vou perguntar, logo de seguida, se votaram no candidato preferido, Abstenção.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Uma música por dia






Alguém me dizia, recentemente, que não sabia estar sozinho, mas a verdade é que não sei estar acompanhada.

É a loucura!

Band of Horses - indecisa.


The National - tudo em ordem.


PJ Harvey - o bilhete já cá canta, ainda por cima nos Doutorais. Obrigada Bruno!



Beirut, The Strokes, Portishead, e ainda a possível actuação dos Arcade Fire - COMO É QUE SE CHEGA À PRAIA DO MECO???? Já me disseram que é um pesadelo, mas com um cartaz tão bom, deve valer a pena o esforço! Acho que vou investir num GPS.

Preliminares de um Domingo





The dice are cast, Les jeux sont faits, que é como quem diz, já fui votar, agora é aguardar pelos resultados.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Uma música por dia

Se gosto de Portishead? Gosto!


 Se oiço tanto como devia? Não! 



As músicas desta banda despertam em mim uma enorme melancolia.

Mas hoje não resisti a esta






quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Nostalgia

Now if you're feelin' weary
If you've been alone too long
Maybe you've been suffering from
A few too many
Plans that have gone wrong
And you're trying to remember
How fine your life used to be
Running around banging your drum
Like it's 1973
Well that was the river
This is the sea!
Wooo!









Now you say you've got trouble
You say you've got pain
You say've got nothing left to believe in
Nothing to hold on to
Nothing to trust
Nothing but chains
You're scouring your conscience
Raking through your memories
Scouring your conscience
Raking through your memories
But that was the river
This is the sea yeah!



Now i can see you wavering
As you try to decide
You've got a war in your head
And it's tearing you up inside
You're trying to make sense
Of something that you just can't see
Trying to make sense now
And you know you once held the key
But that was the river
And this is the sea!

Dose Dupla






On your back with your racks as the stacks as your load

In the back and the racks and the stacks are your load
In the back with your racks and you're unstacking your load

I've twisting to the sun I needed to replace
The fountain in the front yard is rusted out
All my love was down 
In a frozen ground





Now I'm breaking at the britches
And at the end of all your lines


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

E a conclusão ...




Um filme realizado inteligentemente, baseado num argumento alucinante, seria assim que descreveria a Rede Social.

Depois de o ver, e tendo em conta que existe alguma veracidade no argumento, sou da opinião  que Mark Zuckerberg é um jovem com baixa auto estima, problemas de aceitação social e com um grande "chip on his shoulder", ou seja, uma pessoa como tantas outras.
A diferença, que poderá ser um problema, é o facto de ser um génio, não só em Informática, mas em questões de psicologia social.

Recordei-me de Ted Kaczynski, outro prodígio de Harvard. Ganhou notariedade pela sua campanha de destruição com as cartas bomba e o "Unabomber Manifesto".


Um está a apodrecer na cadeia, o outro foi nomeado, pela revista Time, a Personalidade do Ano. 

Digam o que disserem, a verdade é que o Facebook veio para ficar.



" Talent hits a target no one else can hit; Genius hits a target no one else can see."
Arthur Schopenhauer


terça-feira, 18 de janeiro de 2011




" We hear the songs we found in the times we lost our way "


E esta frase soa-me tão verdadeira

Preliminares de uma noite de Terça- Feira


Admito que estou ansiosa, e curiosa, por ver este filme realizado pelo Grande David Fincher. Vou ali e já volto, ou talvez não.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Daydreaming at Night





As ondas quebravam uma a uma 
Eu estava só com a areia e com a espuma 
Do mar que cantava só para mim. 
Sophia de Mello Breyner Andresen 

Uma música por dia






" 23 seconds, all things we love will die
23 magic, if you can change your life

Your tainted heart, my tainted love, repent now
How many times ?
As long as you live, how many times ?
The world will go around
"

domingo, 16 de janeiro de 2011

Coincidências

Conheço uma Pessoa.


Depois, graças a encontros fortuitos em pleno Chiado, descubro que conhecemos Pessoas em comum. 

São estas pequenas coisas que me fascinam. Neste caso foram menos que os 6 graus de separação.




Começo a acreditar que a vida não é mais do que uma série de coincidências.

Uma música por dia

Post lamechas

Como o nome do blogue indica, eu sou dada a devaneios. Durante o dia vêm-me à cabeça os mais variados pensamentos, estes acabam por ser rabiscados numa folha, que cedo se perde. Mas há sempre uns que ficam gravados na minha memória, não precisando de cábulas.



" Um amante aquece-nos a cama, um amigo o coração"



Digam se isto não deveria ser um provérbio popular? Verdade seja dita é bastante lamechas, mas não deixa de ser verdade.



sábado, 15 de janeiro de 2011

Suavemente

A noite de 5ª-feira foi Suave, agradável e, espero eu, livre de algum trauma, apesar de eu ter repetido a frase " Gosto desta música", umas 20 vezes.



domingo, 9 de janeiro de 2011

A Beleza da Simplicidade




Uma música por dia



The world awakens on the run 
And we’ll soon be earning 
We’ll soon be earning 
With hopes of better days to come 
That’s a morning yearning 
Morning yearning 

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Uma música por dia




Não costumo fazer resoluções no fim de ano, simplesmente porque as acho uma perda de tempo.
O normal, é passado duas semanas uma Pessoa esquecer-se do que desejou e o motivo pelo qual o fez.

Lembro-me de desejar para mim, e todos que conheço, um ano sereno.






Prometo que vou tentar, em 2011, sorrir com todos os dentes que tenho na boca e com todas as rugas que tenho na cara.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011




Das prendas que mais gostei de receber.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

In memorandum





Hoje de manhã acordei com a notícia da morte do actor Pete Postlethwaite. Ainda me recordo das suas brilhantes interpretações em "The name of the Father" e o "Usual Suspects". 






















E assim começa o ano.