quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Uma música por dia XVIII






I'm not a veg'table,
I will not control myself.
I spit on the hand that feeds me,
I will not control myself.

The waters break, the waters run all over me.
The waters break, the waters run
and this time you're gonna pay.

I Wish...

Photo by Yours Truly

Whatever Works

Para acabar bem a noite vi o último filme do Woody Allen. O realizador reencontra-se com Nova Iorque. Acho que parte do meu fascínio com esta cidade se deve aos seus filmes.








" I happen to hate New Year's celebrations. Everybody desperate to have fun. Trying to celebrate in some pathetic little way. Celebrate what? A step closer to the grave? That's why I can't say enough times, whatever love you can get and give, whatever happiness you can filch or provide, every temporary measure of grace, whatever works. And don't kid yourself. Because its by no means up to your own human ingenuity. A bigger part of your existence is luck, more than you'd like to admit. Christ, you know the odds of your fathers one sperm from the billions, finding the single egg that made you. Don't think about it, you'll have a panic attack."



O filme está cheia de frases geniais, como esta! Para mim é sinónimo de Woody, eu abanar a cabeça e concordar com muitos dos seus diálogos. Por vezes penso que me vou tornar nesta figura ansiosa, neurótica, mordaz que ele tão bem retrata nos seus filmes, porque refilona já eu sou! 

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Porque...



... hoje vi, finalmente, o 24H Party People!











terça-feira, 28 de setembro de 2010

E para acabar

A música que se segue nada tem a ver com passáros! 


Lembrei-me da letra dos Vampiros do Zeca Afonso, "No céu cinzento sob o astro mudo, Batendo as asas Pela noite calada", e automaticamente veio-me à cabeça:









Quando nunca a noite foi dormida
O que faz falta
Quando a raiva nunca foi vencida
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é acordar a malta
O que faz falta

Quando nunca a infância teve infância
O que faz falta
Quando sabes que vai haver dança
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta


Isto acaba por estar tudo relacionado.................................. na minha cabeça!

Uma música por dia XVII

AVISO:  Sim, eu sei que a versão original desta música, do Bob Dylan, é superior a esta, mas não encaixava no tema de hoje, a passarada!





Hey! Mr. Tambourine Man, play a song for me,
I'm not sleepy and there is no place I'm going to.
Hey! Mr. Tambourine Man, play a song for me,
In the jingle jangle morning I'll come followin' you.

Birdie Num Num



Quem ainda não viu este filme do Peter Sellers, veja! Vale a pena.

Look at the birdie!

Photo of the bird by Me

domingo, 26 de setembro de 2010










And the feeling is, that there's something wrong
'Cause I can't find the words and I can't find the songs.

Stop Whispering, start shouting
Stop Whispering, start shouting

Uma música por dia XVI







Under everything, just another human being,  
I don't wanna hurt, there's so much in this world 
to make me believe. 



Porque hoje só me apetece ouvir esta música! Dedico-a a todas as pessoas que me tem aturado, gabo-vos a paciência !

Um poema!

Toma lá uma otite
Para acompanhar a tua sinusite!
Ou será que é uma rinite?
A dúvida persiste...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010





É oficial! A minha situação profissional, neste momento, pode ser descrita como surreal, ou como eu gosto de chamar Kafkiana. 
Os meus Amigos pensam que eu estou a gozar quando lhes vou contando o enredo desta novela.


Já tentei, por várias vezes, escrever sobre o assunto, mas não consigo. Eu já me rio, mas só tenho vontade de berrar e mandar algumas pessoas para um sítio que eu cá sei. E não, não é para a Jamaica, nem para as Maldivas!







there is a time when we all fail,
some people take it pretty well,
some take it all out on themselves,
some they just take it out on friends,
oh everybody plays the game,
and if you don't you're called insane,




Depois oiço esta música e consigo acalmar um bocadinho, mas só um pouco.

Existem coisas para as quais não há explicação!



Estava eu já na cama e só me vinha à cabeça esta música, não me perguntem porquê! 





Esta dedico-a ao meu irmão, que me deu a conhecer este grande guitarrista.  Ainda me lembro do dia em que ouvi a notícia da morte do Stevie Ray Vaughn.  Foi em Agosto de 90 e estava de férias em Tavira.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

I feel like dusting off my dancing shoes!




 Foi o que me apeteceu quando andei a remexer no baú de músicas antigas no Youtube!













I Wish...






O que gostava mesmo era de ser "descomplicada".
Photo by Me



O homem cede ao desejo
Como a nuvem cede ao vento
António Botto



Questions




E eu estou continuamente a passar por momentos embaraçosos!

Uma música por dia XV






Descobri o 2º álbum dos Bowerbirds aqui no meio da minha música. É o que dá ter muito para ouvir e pouco tempo para o fazer.
Gostei imenso da sonoridade. Como não sou boa a fazer testamentos bonitos de crítica musical apenas digo, que para mim, soa-me uma mistura de Arcade Fire com Beirut.

Esqueletos no Armário III


- Eu, em tempos, fui locutora de uma rádio virtual;

- Também eu, quando sinto necessidade, alivio a minha bexiga no mar. Contribuo, desta forma, para o aquecimento global da água na costa portuguesa;

- Quando era nova tirava macacos do nariz, e sim admito, comi alguns;

- Tenho um disco dos ABBA, em vinyl.




quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Hoje...



... foi um dia que até começou bem, apesar de ter dormido pouco! Sabia que estava de folga e iria almoçar com um amigo ao Chiado.

Passado uma hora, após ter acordado, notei que o que temia de véspera estaria prestes a concretizar-se. Estava a ficar constipada, e eu detesto ficar doente.

Como o autocarro demoraria 10 minutos a chegar à paragem, pensei que chegaria mais rápido, à estação de metro, se fosse a pé, para além do mais gosto imenso de andar.

A meio do caminho o joelho começou a reclamar um pouco, segundo o ortopedista a perda de peso que tive está a reflectir-se na massa muscular, daí as minhas queixas.

Depois do almoço fui entregar os exames ao Médico, que me telefonou agora
 e disse para eu não me preocupar por ter um fígado heterogéneo, e eu vou acreditar.

Mas, como disse anteriormente, detesto estar constipada. Quem sofre de sinusite sabe do que estou a falar, a nossa cabeça parece uma panela de pressão.

Porque nestas alturas fico chata, impaciente, carente e todos adjectivos acabados em ente.
Penso que eu gostava de ter alguém que me fizesse uma sopinha, ou tivesse o trabalho de a ir comprar a algum lado. De alguém que me afagasse o cabelo, na esperança de a dor de cabeça desaparecer, de qualquer merda, ao fim ao cabo. São estes momentos que me fazem sentir só e não apenas sozinha.

Depois sinto-me mal, porque penso que estou a ser egoísta!

Hoje foi um dia que até começou bem, mas está a terminar mal. E prova disso é este post lamechas que não deveria ser publicado!

Pensando bem, esta foi a primeira música que ouvi hoje. Coincidência?




Get straight, wait here while I try to find the exit sign
When will you stop asking strangers, no one wants what we want
Keep one eye on the door, keep one eye on the back
Never expect to be sure

You're working for the police and the private, the pirates and the pilots
Fingerprinted waiting for the train
The doctor, the writer, the hairdresser, 
Felt up and fingerprinted waiting for the train

Lord lord mother, you're all losing love
Lord listen love, you're all missing mama
Lord lord mother, you're all losing love
Lord listen love, you're all missing something I don't got

Ó Mar salgado, quanto do teu Sal são lágrimas de Portugal!




Costumo dizer, e não é a brincar, que a maioria (quase todos, mas há sempre que ter em conta a possibilidade de haver a excepção) dos políticos são poetas! 


Ora, sendo isto verdade, o Manuel Alegre é um bom candidato a Presidente da República, não?







Post mais ou menos futebolístico!





É oficial, Paulo Bento é apresentado hoje como o novo treinador da Selecção Portuguesa de Futebol. 
Será que agora ela vai sentir alguma "Trannnnnnquilidadêeee"?
















Antes que as Pessoas pensem que avariei de vez, ou aderi ao novo Acordo Ortográfico, achei melhor colocar este vídeo na tentativa de explicar a minha "piadinha"!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Psicologia de Algibeira II





Começo a achar que vivo a minha vida como jogo o Mafia Wars no Facebook. Não percebo nada daquilo e limito-me a carregar no botão Do Job!










Psicologia de Algibeira






Uhmm do I need a projection of my failures or an emotional outlet?

Repetir até memorizar

Sessão Dupla

Para quem quiser ver uma versão ao vivo, desta música, é só carregar aqui!






Agora tenho de me mentalizar que amanhã estou de folga, porque senão esqueço-me e vou trabalhar!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Uma música por dia XIV






Sinto alguma nostalgia quando oiço esta música e só me apetece dançar, feita tonta, no meio da sala.


Oh-it's time to do 'em right 
Hey now, don't that make you feel a whole lot better? 
Huh? 
I say, don't that make you feel a whole lot better 

What you say? 
I'm just askin' 
Photo by Me

The scattered tea goes with the leaves and every day a sunset dies
William Faulkner 
 

Filmes que marcam uma vida!

Depois de ler o último livro do Sepúlveda, A Sombra do que fomos, fiquei com uma enorme vontade de rever este filme. Sempre foi um favorito lá em casa, e claro que há uma história por trás.


Na madrugada seguinte aos meus Pais o verem no cinema, começaram as contracções e o meu irmão nasceu. A minha Mãe, até hoje, afirma que o salto final, do Paul Newman e Robert Redford, teve um papel importante nisto tudo.



domingo, 19 de setembro de 2010

Movie night



 "If you remember Woodstock, then you weren't there".



Sunday Blues







Fiquei admirada em conseguir arranjar uma banda sonora para a minha condição! E não é que o meu irmão já me tinha falado neste Moço!

Banda Sonora do Dia



I wish I was a neutron bomb, for once I could go off. 
[...]

I wish, I wish, I wish, I wish, 
I guess it never stops 


sábado, 18 de setembro de 2010

X não é apenas uma variável!




Uma Amiga está sempre a protestar porque não percebe o porquê desta euforia com os XX.

Eu também não percebo, mas a verdade é que quanto mais oiço o álbum mais me apaixono por estes adolescentes ( pelo menos parecem ser). Fecho os olhos e lembro-me dos Everything but the Girl, e isto também não consigo explicar!

Apesar de não ser uma banda para grandes festivais não resisti a vê-los no Alive.







Could I be, was I there?
It felt so crystal in the air
I still want to drown, whenever you leave
Please teach me gently, how to breathe





E como gosto de ser um pouco "bimba", a música Intro é o meu toque de telemóvel!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

A dúvida persiste ...




" There are some who live by every rule and cling tightly to their rectitude because they fear being swept away by a tempest of passion, and there are others who cling to the rules because they fear that there is no passion there at all, and that if they let go they would  simply remain where they are, foolish and unmoved; and they could bear that least of all. "

Philip Pullman - The Good Man Jesus and the Scoundrel Christ




.... sobre qual delas sou!

Rapidinha Matinal





Oh I watch you there 
Through the window 
And I stare at you 
You wear nothing but you 
Wear it so well 
Tied up and twisted 
The way I'd like to be 
For you, for me, come crash 
Into me 

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Uma música por dia XIII




Oh, I'm missing everything I knew
It's just so hard to be a junk
Oh, i'm missing all the things i knew
Yet wish i knew nothing at all
I wish i knew nothing at all

Soon i'll have the courage
To leave my thoughts behind
I'll give back all the knowledge
And keep the wisdom precious in my mind

Eu, para além do 3, gosto do 7, e não, não tem nada a ver com o Cristiano Ronaldo! 

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Psicologia de Algibeira


Já ouvi, e li, várias vezes a frase, " A person is a product of their environment".

Eu não concordo, plenamente, com esta afirmação.

A realidade social onde estamos inseridos, a nossa educação, o nosso passado, as nossas vivências, boas e más, podem nos moldar, mas daí a serem responsáveis por todas as nossas atitudes vai uma grande distância. Acredito que o livre arbítrio é algo intrínseco ao Ser Humano, eu até diria que é isso que nos distingue dos animais.
Uma pessoa pode agir de determinada forma porque foi isso que observou enquanto crescia, mas a partir de certo momento não é ela capaz de distinguir certo de errado?

Olhamos para os casos de abusos sexuais de menores, o exemplo do Carlos Silvino, onde pessoas condenadas destes crimes foram elas próprias abusadas enquanto crianças. Esta foi a realidade que conheceram por isso, quando atingiram uma certa idade acabaram por reagir da mesma forma. Mas nem todos as pessoas abusadas se tornaram abusadoras, pois não?
Existem sempre excepções à regra.



Há muitos anos, disseram-me que eu deveria seguir Psicologia ou Sociologia,e eu, como sou do contra e gostava de números, optei por ir para Gestão, em retrospectiva foi um grande erro. E um erro maior foi não ter mudado de licenciatura, quando a meio do curso realizei que não estava contente.

Ultimamente ando a pensar muito, a equacionar voltar a estudar e inscrever-me em Psicologia, algo me fascina no comportamento do Ser Humano, mas o mais certo é ter outro canudo a decorar a minha estante e não ter oportunidade de exercer.





Não vale a pena pensar, mas é inevitável que não o faça!



Fiz os exames médicos que me mandaram. Pelos vistos, e não me perguntem bem o que isto quer dizer, o meu fígado não é homogéneo, a ecografia mostra que tenho partes heterogéneas (até aqui tudo bem, eu percebo o significado de antónimo). 

O médico começou com a sua explicação. Eu, claro, fiquei a olhar para ele! " Tem de fazer análises!", " Tem certeza que não tomou nada para emagrecer?" (esta pergunta ele repetiu algumas vezes), " Isto pode ter várias explicações!" .... bla, Bla, BLa, BLA! 

E eu só pensava, " Ai há tantos anos abandonei o álcool, para isto. O meu problema foi ter deixado de beber, só pode!". 

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Uma música por dia XII




Words are flowing out like endless rain into a paper cup
They slither while they pass, they slip away across the universe
Pools of sorrow, waves of joy are drifting through my open mind
Possessing and caressing me
Jai guru deva om

Nothing's gonna change my world

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

I love to ...




Tenho obsessão em tirar fotos de ondas. Estou sempre à espera de conseguir apanhar aquele momento antes de ela quebrar. Aquele momento onde ela é mais translúcida, mais brilhante, mais pura, ou seja o momento em que deixa de ser onda e passa a ser espuma.

A minha falta de jeito como fotógrafa e o facto de eu não estar equipada com uma câmara XPTO não ajuda muito, posso mesmo afirmar que é um handicap, mas eu continuo a insistir.













Kafkiano ou algo semelhante

Devorei o livro " Crónica de uma Morte Anunciada" numa noite, enrolada num velho cadeirão em frente à lareira. E, apesar de no início de quase todos os capítulos Gabriel García Márquez anunciar a morte de Santiago Nasar,  fiquei sempre com a sensação, e com desejo, que no fim do livro a personagem se safaria de tal fado.

Achava surreal que quase uma aldeia inteira soubesse que o homem ia ser morto e ao cruzarem-se com ele, por várias circunstâncias, ninguém o avisava.

Quando comecei a ler o Processo, de Kafka, repetia constantemente uma frase; " Mas o raio do homem não pergunta de que crime é acusado?". O meu irmão respondia calmamente, " Maria, é Kafka!",eu continuava a ler e reduzia-me à minha insignificância.

Fiquei a uns capítulos do fim. Meteu-se a mais árdua época de exames, de Setembro, que tinha tido até à altura. Fiz 6 cadeiras, duas por trabalho, 4 por exame, dois deles tive de ir à oral.

Uma das cadeiras em que mostrei os meus dotes oratórios, foi Direito do Ambiente. Na altura leccionada brilhantemente, na minha opinião, pelo Professor (não sei se Dr.) José Manuel Pureza (para quem não sabe, deputado, eleito pelo circulo de Coimbra, do Bloco de Esquerda). 

Lembro-me perfeitamente dessa segunda-feira. O fim-de-semana anterior foi marcado pelo casamento do meu primo mais velho (estão a ver o tempo que tive para estudar, tendo saído a nota na sexta-feira), e pelo abandono do Sr. Damásio (será este também Dr.?) da presidência do Benfica.


O relógio marcava 8H40 quando entrei na Faculdade. Reconheci alguns colegas, estavam em alvoroço, e achei estranho levar tão a sério o facto do devido Senhor ter renunciado o cargo. Explicaram-me que o Professor poderia estar "chateado", sendo este o seu clube.

E assim começou a minha oral, debatendo a situação que se vivia no Benfica.

Como partilhava o apelido de um jogador perguntou-me, sendo eu de Gestão, se não seria uma das possíveis candidatas à Presidência.
Com um sorriso, meio irónico, nos lábios, respondi-lhe que era da Académica (não era mentira, fui sócia e tudo). 
Ele retribuiu o mesmo sorriso, " Com que então é neutra?".

Sim, Senhor Professor, foi a a minha resposta. Sai de lá com 13 valores, mesmo respondendo de forma incompleta à diferença entre o princípio da precaução e o da prevenção.

domingo, 12 de setembro de 2010

Notas veranistas!


E lá se foi a minha semaninha de férias! Passei-as no Algarve (sim, eu sou muito original), e mesmo assim com este tempo de praia a minha cor permanece quase inalterada.
Isto pode se dever ao facto de eu não ter a mínima paciência, e não suportar, estar quieta a apanhar banhos de sol. 
Juro-vos quando olho para as pessoas ali estendidas no pico do calor, no famoso vira para cima, vira de costas, só me lembro dos frangos no churrasco. Sim, pode ser que sinta uma pequena inveja desta capacidade, que eu considero sobrenatural.

Todos os anos eu digo o mesmo : "Para o ano tenho de fazer o esforço e apanhar mais sol". Mas todos os anos eu não o faço, não sei porque tento contrariar-me.

É verdade o que dizem  " A leopard doesn't change its spots".

Para mim, a praia resume-se a banhos e digo-vos que a temperatura da água estava agradável, apesar de eu a preferir um pouco mais fresca, e com isto não quero dizer gelada.

Consegui ler 4 livros, dois deles pequeninos, verdade seja dita.

A minha saúde é que não está lá grande coisa. Pela segunda vez na minha vida acho que tenho uma infecção urinária, a dor crónica dos intestinos continua e tenho alguma coisa na sola do pé que me causa uma dor desgraçada, nem consigo andar descalça. 

Dei por mim a pensar se é possível uma pessoa infligir estas maleitas com o poder da mente. Eu explico melhor, será que o facto de nós não nos estarmos bem psicologicamente possa reflectir-se fisicamente!

É que eu estou mesmo a chegar ao ponto de consultar uma bruxa. Primeiro vou fazer uns exames que o médico me mandou, deixo as medidas drásticas para depois!