quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Para Recordar

Para mim será um dos melhores "começos" de sempre!



Interpol - EviL



It's a sentimental jury


And the makings of a good plan


You've come to love me nightly


Yeah you've come to hold me tight


Is this motion everlasting

Or do shutters pass in the night?

Ainda quero acreditar que existe tanto de Bom como de Mau no Mundo.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

What's That Sound?

Cruzei-me com esta música duas vezes na semana passada, a primeira numa das minhas idas matinais para o trabalho, a outra no filme "Senhor da Guerra" do Andrew Niccol.


Eles são os Buffalo Springfield, esta banda serviu de rampa de lançamento para Neil Young e Stephen Stills e a música What is Worth, a mais famosa , acabou por se tornar um hino aos acontecimentos mais turbulentos dos anos 60, onde uma geração cantava "Stop, children, what's that sound? Everybody look what's going down." Stills mais tarde admitiu que foi escrita a pensar na escalada de violência entre as forças policais e Jovens que protestavam contra o fecho do CLube Pandora no Sunset Strip em Hollywood.


segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Oh Trindade...

... sei que isto não é muito justo, mas fica aqui uma música só para ti. Gostaria que mudásses de opinião, mas a decisão é tua e eu respeito. Posso afirmar que a "blogosfera" vai-se tornar um pouco mais pobre, de espírito e de humor.
Deixo-te algo que tenho a certeza ser do teu agrado.





here we go
they’re back again
look alive , warn your friends
we are warm and we are safe
enjoy it while you can before
things change

we have got to take cover,
brother
we have got to take cover,
brother

lie down in a field if you can
look at the night sky
oh, where does it end?
sometimes it hurts when you
care about me
but it’s going to hurt more when
they take you away from me
we have go to take cover, brother
we have got to take cover, brother

here we go again
oh midnight knocks!
oh explosions!
maybe it’s all made up in our heads
this happens to me when i’m bored
or depressed

here is the best part of the song
where i admit that i might be wrong
because if they are good and if
they are right
then they’ll have their rapture one
of these nights
but if they are wrong...

Rapidinha Matinal...



Let´s Call It Off


Chamam-se Peter, Bjorn & John ( sinceramente nunca percebi muito bem este nome, parece que estamos a enumerar os elementos dos ABBA), são suecos e em 2006 lançaram um álbum que me cativou bastante, o Writer's Block, de onde provêm este tema. Ficaram mais conhecidos pela famosa música do assobio do anúncio da Optimus.

domingo, 25 de janeiro de 2009

Relativamente ao post anterior...



Rebellion Lies








Neighborhood #1 (Tunnels)


Bem sei que gostos não se discutem, mas o som desta Banda é simplesmente Fenomenal e adorei vê-los ao vivo no SBSR!

Wondering minds would like to know!

Ainda estou a tentar perceber como alguém que se diz fã de Nick Cave e Peter Murphy acha, após eu ter sugerido ouvir Arcade Fire, que a música é muito Black!!

All I Need is .....

Uma das vantagens de ter um blogue é poder escrever o que queremos porque, ao fim ao cabo, não somos mais que palavras escritas numa página do ciberespaço.

Mas o mais incrível é que eu começo a achar, que apesar de estar sob o manto do anonimato, nunca sou 100% honesta. Existem situações na nossa vida que são muito pessoais e não sei se deveriam ser transpostas para aqui.



Não sei se o medo se deve à completa exposição da minha alma ou porque tenho receio dos juízos de valor que possam fazer, o Ser Humano fá-los sempre, é algo intrínseco.

Sou, muitas vezes, acusada pelos meus amigos de partilhar demais, de não ter a noção do que digo. Tenho o coração ao pé da boca e não vejo a necessidade de não me dar a conhecer. Acusam-me de não ser misteriosa, de não deixar algo por se descobrir e acima de tudo por dar armas a outros que me queiram magoar ou ofender.


Poderão estranhar o meu silêncio e isso deve-se, em parte, ao facto de a minha cabeça estar cheia dessa "merda" Pessoal que mencionei, por isso como poderei escrever sem partilhar os meus pensamentos?!

Sim posso falar sobre música e outros assuntos que considero importantes, mas não é a mesma coisa!


É em alturas como estas, ouvindo determinadas músicas, que gostaríamos de estar apaixonados e que, mais importante, esse amor fosse correspondido!







All I need is a little time,
To get behind this sun and cast my weight,
All I need is a peace of this mind,
Then I can celebrate.

All in all there's something to give,
All in all there's something to do,
All in all there's something to live,

With you (não me parece) WITH ME


Penso seriamente sobre o assunto e não sei se sinto saudades da "agonia" de gostar de alguém.
Será que existe esse sentimento de Amor ou não será ele uma ilusão, justificada pelo medo que sentimos da solidão?!

Em jeito de expiação deixo-vos, até ao fim do dia de hoje, um link
com textos escritos, mas nunca publicados por vergonha da autora. Pode ser que ao partilhar, eu consiga encerrar este assunto de uma vez por todas.

For a couple of hours " You can rent a space inside my mind, at least until the price becomes to high"




terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O tempo que o Tempo tem....

One little leak becomes a lake

Says the tiny voice in my earpiece

So I give in to the rhythm

The click click clack

I'm too wasted to fight back

Tick tack goes the pendulum on the old grandfather clock

I can see you

But I can never reach you

And it rained all night and then all day

The drops were the size of your hands and face

The worms come out to see what's up

We pull the cars up from the river

It's relentless

Invisible

Indefatigable

Indisputable

Undeniable

So how come it looks so beautiful?

How come the moon falls from the sky?

I can see you

But I can never reach you

Thom Yorke



Estado do Tempo

Por vezes o Tempo reflecte a nossa alma e encontramos a música ideal para servir de Banda Sonora ao nosso estado de Espírito.



Uma bela interpretação de Suzanne do Leonard Cohen pelo grande Nick Cave, as coisas que descobrimos graças ao Youtube!

domingo, 18 de janeiro de 2009

Hallelujah

No fim-de-semana passado apanhei o fim do filme " Kingdom of Heaven" do Ridley Scott. Acaba por ser irónico, quando a notícia de abertura do Telejornal, é o conflito na faixa de Gaza.

É incrível que passado milhares de anos esta "quezila" no Médio Oriente ainda continue e pior, não mostra sinal de acabar durante este novo século. Simplesmente não parece haver solução.

Discutir religião é possível, mas para isso torna-se necessário aceitar e tentar compreender as convicções de cada um e não impor as nossas. Se não, seria mais frutífero discutir o "sexo dos anjos".

Para mim isto é fácil visto não ter nenhumas, nem sou batizada quanto mais. Quase no final do filme a personagem interpretada por Orlando Bloom profere, cinicamente, a seguinte frase a um representante da Igreja Católica em Jerusalém: " Father you have taught me a lot about religion", isto acaba por resumir o meu sentimento perante a institucionalização da religião.
Esta nas mãos de homens sem moral, sem consciência, não é mais que um capricho!

Havendo inocentes nesta história, são os que se vêem apanhados no meio desta disputa milenar. A FÉ resumiu-se a questões geográficas!

Não me parece muito prudente quebrar este meu "silêncio" escrevendo sobre religião, mas senti a necessidade de escrever algo, então porque não sobre este assunto?!

Tinha me acomodado ao silêncio das teclas e este sentimento de inércia vicia, era necessário combater a minha vontade de desistir!

" We're half awake in a Fake Empire "
The National







MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com







well, maybe there's a god above


but all I've ever learned from love

was how to shoot somebody who outdrew you

it's not a cry that you hear at night

it's not somebody who's seen the light

it's a cold and it's a broken Hallelujah
Leonard Cohen





E nas palavras do grande Jimi Hendrix " Music is my only Religion"!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Rapidinha matinal



Sim, ainda continuo por aqui!!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Retrospectiva Musical 2008

Este ano, em vez de enumerar os melhores álbuns de 2008 e divagar inutilmente sobre cada um, faço uma lista dos que cativaram, os meus ouvidos, até esta data e as minhas músicas de eleição. De referir que não estão por ordem de preferência:

  • Dear Science by T.V. on the Radio - Family tree & Halfway Home

  • Dig Lazarus Dig!!! by Nick Cave & The Bad Seeds - More news from nowhere

  • Midnight Boom by The Kills - Sour Cherry

  • Only by the Night by Kings of Leon - Closer ( continuo a achar que nenhum álbum, até agora,conseguiu ultrapassar o primeiro, mas este demonstra mais maturidade)

  • Age of understandment by The Last Shadow Puppets - Standing next to me

  • Consolers of the lonely by The Racounters - Salute Your Solution

  • A Mouthful by The Dö - On my shoulders

  • Saturnalia by The Gutter twins - Idle Hands

  • 3rd by Portishead - Machine Gun

  • Walk it off by Tapes n' Tapes - Le Ruse & Hang them All

  • Jukebox by Cat Power - New York

  • Velocifero by Ladytron - Deep Blue & Tomorrow


  • Menção honrosa para The Virginia EP dos National , mais de metade do álbum consiste em lados B, anteriormente lançados. O meu tema de eleição neste trabalho é You've done it again Virginia.

Para 2009 desejo novos trabalhos dos Strokes, White Rose Movement ( espero que me comprovem que não são banda de um só êxito), Feist, The Organ ( façam lá as pazes suas malucas e mãos à obra, que isto do trabalhinho custa a todos), Radiohead (de preferência de borla como anterior). Gostaria também, se não fosse pedir muito, que algumas, se não todas, das bandas mencionadas neste post viessem dar concertos a Portugal e que eu tivesse orçamento para ir assistir a todos!!!!